IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo

quinta-feira, novembro 17, 2005

Meu Deus estou gorda! ...Mas ainda me amo!




The party's over - Nat King Cole

Clique aqui para ouvir a música

Estou gorda?...Mas e daí? Ainda me amo.
( E a prova é a música que demorei pra encontrar, mas era esta que eu queria)

Hoje esqueci que sou inteligente e simpática. Que tenho um rosto lindo. Que sou maravilhosa.Que posso tudo.Do nada me senti g-o-r-d-a. Incrível! Não me senti feia.Apenas me senti gorda. Foi um surto, mas já passou.
Este sentimento surgiu a partir de uma reportagem que ouvi no rádio - sim, as vezes ouçao rádio! A reportagem em questão dizia sobre a obesidade no mundo.
Comecei a analisar as informações e percebi que o mundo muda e nest processo acaba levando muita gente ao esquecimento. Tudo bem até aí.Mas enquanto eu divagava, a reportagem continuava, como uma espécie de mensagem subliminar, que fica criando em nossa mente imagens bizarras e que nos fazem ver coisas que geralmente passariam desapercebidas. Neste processo todo, ouvi um "especialista" em tratamentos para emagrecimento que dizia algo sobre a pessoa ser gorda por opção.
Desliguei o rádio. Entretanto, desligar o rádio não resolve o problema, principalmente depois que você já ouviu as piores barbaridades sobre si próprio.
Veio então, a minha lembrança alguns diálogos que ouvi ao longo da vida.Notas registradas em nossa caixa de memória e que a gente pensa que removeu, mas na verdade só tirou da área de trabalho, pensando em elimina - las na próxima formatação.
E o dia passou assim. Sempre me lembrando que estou g-o-r-d-a. Minha mente poluída das informações que captei e que não soube deletar antes de intupir a memória.
Meu dia passou amargo. Cheguei a chorar por causa de minha solidão.
Lembrei que minhas colegas bonitas e magras estão todas casadas, vivendo suas vidas e eu, quando muito tenho que me contentar em ser avó emprestada. ( Não estou reclamando viu Dri?)
Uma amiga entrou no msn e inicou seu processo de cura interior. Tentava de todas as formas me convencer de que sou feliz. Que tenho que me contentar em ser como sou e todas aquelas coisas que os amigos sabem falar quando a gente "não está lá estas coisas"...
Só que o dia chegou ao fim!Graças a Deus! Vinte e quatro horas, as vezes passa devagar, quase parando...E estou cá viva. Ainda gorda, mas sentindo - me muito melhor.
Então fui pensar no que ouvi.
Ser gorda por opção? Isto é o maior absurdo que alguém pode dizer numa época que as mulheres se submetem a todo e qualquer tipo de cirurgia de correção, não importando em se por nas mãos de terceiros, muitas vezes como cobaias para experiências absurdas para a melhora da estética. comecei lembrar de pessoas que tinham corpo perfeito e já não estão entre nós, empessoas ,maravilhosas que se permitiram estragar por simples vaidade.
Fiquei lembrando que não sou gorda por que quero. Meu organismo trabalha de forma errada, processando as informações metabólicas de forma desconexa.
A raiva da balança foi parar lá longe...Mas aí surgiram em mim algumas perguntas estranhas.Eis algumas:
- Já foi moda ser gordinha, como vivia as magrinhas?
- Já foi época que as loiras ( originais ) estavam em voga, que faziam as morenas?
- Foi a época das morenas, e as ruivas e loiras? Onde andavam elas?
- Será que sempre houve retaliações contra os típicos físicos? Ou só são as gordinhas que sofrem?
Foi assim, que na madrugada de hoje (18/11), estava eu andando pela net, encontrei um site que falava sobre o Livro Gorda e Gostosa, de autoria Elma Bichara Izaí, que trata do assunto em questão. Lá li um comentário que raptei e segue:
"A sociedade contemporânea através da linguagem dos meios de comunicação define, veicula, e mantém um ideal de beleza feminina que para a maioria das mulheres , míseras mortais, é quase impossível alcançar. Um corpo esculpido através das ginásticas, ou pelo movimento, seduz e parece concretizar um dos conceito de Beleza mais reincidentes. Tudo bem , você pode argumentar, o gosto por um corpo belo principalmente pelo belo despido, quase arquitetural é algo que vem desde os gregos. Porém, como ficam as aquelas mulheres que concretizam justamente a negação deste ideal? Em "Gordas e Gostosas" a autora Elma Bichara Izaí consegue de uma forma muito perspicaz e delicada mapear o universos de frustrações e prazeres pelo qual essas mulheres circulam.O texto espirituoso, divertido, contundente e algumas vezes cruel, é escrito na forma narrativa o que aproxima o leitor, sem nenhum pudor, do universo subjetivo das personagens. Sentindo-se impotentes em face ao seu impulso compulsivo de comer tais mulheres acabam por associar sua impotência ao um desespero crônico que parece contaminar toda a realidade cotidiana e que reflete o processo de não aceitação.Navegando neste universo de conflitos a autora dá uma sensível e simpática lição de solidariedade demonstrando no decorrer do texto uma enorme agudeza de espírito."
Nyvia C. B. de CastroPsicanalista e Dra. em Comunicação e SemióticaProfessora do Curso de Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi (São Paulo)

Cuidei para copiar o texto na íntegra, mas não sou tão bom garfo assim. Minha obesidade se dá mais ao fato de me esressar com comida, do que come - la.Já tive crises de hipoglicemia por total falta de alimento. Com tudo isto, lembrei de uma música do Roberto Carlos, que fala sobre mulheres gordas: Coisa Bonita.

Leia aí:
Coisa Bonita
Roberto Carlos
Composição: Indisponível

Amo você assim e não sei porque tanto sacrifício
Ginástica dieta não sei pra que tanto exercício
Olha eu não me incomodo um quilinho a mais não é antistético
Pode até me beijar pode me lamber que eu sou dietético
Não acho que é preciso comer de tudo que tem na mesa
Mas passar fome não contribui em nada para a beleza

Já no passado os mestres da arte diante da formosura
Não dispensava o charme de uma gordinha em sua pintura
Gosto de me enconstar nesse seu decote quando te abraço
De ter onde pegar nessa maciez enquanto te amasso
Eu não sou massagista e não entendo nada de estética
Mas a nossa ginástica é mais gostosa e menos atlética

Coisa bonita, coisa gostosa,
quem foi que disse que tem
Que ser magra pra ser formosa?
Coisa bonita, coisa gostosa
Você é linda, é do jeito que gosto, é maravilhosa

Elisabeth Lorena Alves

6 comentários:

  1. suzi pelissari7:53 PM

    Bom amiga quero te dizer que ser gorda naum é tão triste assim...mas tbm não é ser feliz rsrsrrs...torço por vc,gorda ou magra gosto de vc independente de ser gorda ou magra,só quero te ver feliz.....sempre vou ser sua amiga.te adoro de montão...bjs

    ResponderExcluir
  2. Gabriel8:08 PM

    Mina cacarenta você hem! Como você é horrorosa!
    Quem teve coragem de tirar a foto?
    O cara é louco!
    Realmente você tá gorda mesmo!
    E se liga nas celulites!
    Quanta banha sobrando jaburu!
    Tu é muita feia minha filha!
    E este cabelo? Sem corte e sem nada.Horroroza.Mina feia! Quem te deu a idéia de abrir um blog?
    Gabriel, o predador

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8:15 PM

    Verdade Gaby,
    Mulher horrorosa esta hem?
    Qm te deu este site?
    Além de gorda e feia, mitida a intelequitual.Qd vc passou no email achei que era coisa legal.Eta fotinho feia e veia. Isto deve ser mais feia agora
    Sai fora,fuuuuuuuiiiii..

    Lilico

    ResponderExcluir
  4. Anônimo4:47 PM

    Bem, acho q essa coisa de estética só serve p/ vender proidutos, fazer dinheiro p/ cirurgião e iludir quem ñ tem nada o q fazer; independente de forma, somos algo "q presta" pelo conteúdo q temos, essa é a minha opinião. Quem debocha de quem ñ está nos padrões q acha ser bonito, merece desprezo, pois ñ tem nada na cabeça - cérebro só como acessório, pois ñ tem funcionalidade alguma... essa é minha opinião...

    ResponderExcluir
  5. Apoiada!!! E veja só com exitem pessoas desagradáveis, sem educação e cruéis. É a vida, o jeito é ignorá-los e desejar-lhes uma morte bem lenta e dolorosa, huahuahuahua. Zuera.
    Eu vi a Elma Bichara Izaí no Jô (foi muito bom, vc viu?) faz um tempão, e agora estou lendo o livro, o mesmo que vc colocou um trecho, é muito bom e muitooooo engraçado, que é o que mais importa na vida, rir, rsrs. Falow.

    ResponderExcluir
  6. Talita1:48 AM

    Bom, pra começar, esse tal de Gabriel eh a maior bixa louca q eu jah vi(nada contra as bixas), pq reparem, ele soh comentow seu cabelo, suas celulites, sua foto, ou seja, coisas q soh mulheres reparam, ele ker competir.
    Sem contar, q a gente, na qualidade de gorda, resolve usar o cerebro, coisa q a maioria dos magrelos não se lembra de fazer, eh sim, isso incomoda!!!
    Esses ratardados q postaram ai, como muitos outros, devem pagar alguem para digitar para eles, pq saum analfabetos, logo, naum leram oq eu escrevi, hahaha!!!
    Mas eh bom q eles se manifeste para rir de pessoas como nós, pq assim nós podemos rir ainda mais da mediocridade e ignorancia deles.
    Falow

    ResponderExcluir

Seja bem vindo sempre aqui.Aproveite que veio e visitou e faça uma blogueira feliz:Comente!


De acordo com a Justiça o autor do blog não está livre de uma eventual responsabilidade civil ou mesmo criminal por causa de comentários deixados por leitores. Portanto faremos o controle dos comentários aqui expostos.

A Constituição Federal garante a livre manifestação do pensamento, mas veda expressamente o anonimato (art.5º, IV), por isso comentários anônimos não serão mais permitidos!
Sem contar que comentários que difamem o autor, o Blog ou o personagem descrito na matéria serão proíbidos!

Agregadores

Medite!

Algumas Canções Cristãs - Homens

Ferramentas para Blog

Dessander, o amigo

Loading...

Outras Postagens

Gióa Júnior

Aproveita e leia mais sobre Miriam Makeba

MIRIAM MAKEBA - UMA HOMENAGEM PÓSTUMA
Gostaria de fazer aqui uma homenagem a uma das mulheres que mais admirei nesta vida - Miriam Makeba. Desde criança me deleitava com suas músicas, elas nunca tocaram meu corpo, sempre tocaram minha alma.
hmais aqui
http://www.amigosdosabor.blogspot.com/