IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo

quinta-feira, setembro 29, 2011

Pastor Iraniano pode ser assassinado por ter aceitado Jesus

Pastor Iraniano pode ser assassinado por ter aceitado Jesus

(Condenado nesta quarta-feira 28/09 morte por enforcamento)

Estamos constantemente reclamando de nossos problemas. A falta da mistura, do carro zero ou da casa de seus sonhos, tem destruído muitas pessoas, cristãs ou não. No entanto o mundo esta constantemente mostrando que há outros problemas a destruir o diálogo entre os homens. Seja na África, onde interesses locais e externos destroem famílias, tribos e diversos povos, seja na China, onde missionários de religiões diversas são executados sob a alegação de serem os responsáveis por crimes hediondos.



Aqui vai um relato sobre o caso do Pastor Iraniano, que tornou-se assunto público nos últimos dias.



O advogado de um pastor iraniano condenado à morte por se recusar a renunciar à sua fé cristã está esperançoso nas apelações feitas ao tribunal de que este vá absolver seu cliente.

Advogado Mohammad Ali Dadkhah diz que acredita que há uma "chance de 95 por cento" de absolvição de Yusuf Naderkhani.

Dadkhah disse à Associated Press na quinta-feira que ele apareceu diante do tribunal de apelações nos últimos quatro dias e espera uma decisão até o final da próxima semana.

No Irã existe a pena de morte como punição para quem declara a conversão do islamismo para o cristianismo.



Uma fotografia sem data fornecida pelo Centro Americano de Direito & Justiça mostra Youcef Nadarkhani, o pastor iraniano que enfrenta a execução por se recusar a negar sua fé cristã.
Jordan Sekulow do Centro Americano de Direito e Justiça, disse na noite de quarta- feira que tinha a palavra da decisão do juiz principal, embora nota oficial da corte ainda não havia sido expedida.

Ele ressaltou que a decisão não significa que Naderkhani "serja liberto sem alguma punição adicional, potencialmente, uma longa pena de prisão ou pior."

Naderkhani, que mantém ele nunca foi um muçulmano como um adulto, tem ascendência islâmica e, portanto, deve negar sua fé em Jesus Cristo, o ramo 11 de Gilan Irã Provincial Tribunal decidiu. Supremo Tribunal do Irã ordenou o tribunal de julgamento para determinar se Naderkhani tinha sido um muçulmano antes de se converter ao cristianismo.

Os juízes, segundo o Centro Americano de Direito & Justiça, exigiu que Naderkhani retratar a sua fé cristã diante de apresentação de provas de sua desconversão. Embora o julgamento vai contra as leis atuais iranianos e internacionais e não é codificada no código penal iraniano, o juiz afirmou que o tribunal deve manter a decisão do Poder 27 do Tribunal Supr.emo em Qom.

Quando perguntado se arrepender, Naderkhani declarou: ". Arrependei-vos significa voltar. Ao que devo voltar? Para a blasfêmia que eu vivia antes de assumir a minha fé em Cristo?"

"Para a religião dos seus antepassados, o Islã", respondeu o juiz, segundo o Centro Americano de Direito & Justiça.

"Eu não posso", disse Naderkhani.

Uma fonte não identificada próxima ao advogado Naderkhani, Mohammed Ali Dadkhah, disse o Centro Americano de Direito e da Justiça que um juiz concordou em derrubar sentença Naderkhani da morte, mas o relatório não pôde ser confirmado independentemente.

Mesmo que a sentença é anulada, Jordan Sekulow, o diretor-executivo da ACLJ, disse que que seria improvável que Naderkhani seja posto em liberdade.

Naderkhani é o último clérigo cristão a ser presos no Irã por suas crenças religiosas. De acordo com a Elam Ministérios, uma organização Reino Unido-baseado que serve igrejas cristãs no Irã, houve um aumento significativo no número de cristãos presos exclusivamente para praticar sua fé entre junho de 2010 e janeiro de 2011. Um total de 202 detenções ocorreram durante esse período de seis meses, incluindo 33 pessoas que permaneceu na prisão a partir de janeiro, informou Elam.

Um pastor evangélico assírio, Rev. Wilson Issavi, foi preso por 54 dias por supostamente converter muçulmanos ao Cristianismo, infomação que circulou em março de 2010, segundo Elam.

A prisão deNaderkhani, pastor na Igreja de 400 membros do Irã, foi realizada na província de Gilan em outubro de 2009, depois que ele protestou às autoridades locais sobre a educação que seu filho recebia na escola, onde foi obrigado a ler o Corão. Sua esposa, Fatemeh Pasandideh, também foi presa em junho de 2010, em uma aparente tentativa de pressioná-lo a renunciar sua fé. Ela foi libertada em outubro de 2010, segundo a Anistia Internacional.

Naderkhani foi condenado à morte por apostasia setembro do ano passado com base em escritos religiosos por clérigos iranianos, incluindo o aiatolá Khomeini, o fundador da República Islâmica do Irã, apesar do fato de que não há crime de "apostasia" no código penal do país, segundo relatórios da Anistia Internacional.

Em junho, a Suprema Corte do Irã decidiu que um tribunal inferior deve re-examinar as falhas processuais no caso, dando a juízes locais o poder de decidir se liberar ou executar Naderkhani. O veredicto, segundo a Anistia Internacional, inclui uma disposição para que a sentença deve ser anulada caso Naderkhani venha renunciar à sua fé.

Elise Auerbach, um analista iraniano para a Anistia Internacional EUA, disse FoxNews.com que uma execução por apostasia não foi realizado no Irã desde 1990. A Sentença de Naderkhani é uma "clara violação do direito internacional", disse ela.

"A chave é manter a pressão e divulgar a história, porque, obviamente, ultrajes a maioria das pessoas", disse Auerbach. "É parte do padrão de perseguição com base na religião no Irã".

Kiri Kankhwende, um porta-voz da Christian Solidarity Worldwide, uma organização de direitos humanos que se especializa em liberdade religiosa, disse que FoxNews.com publicou que Naderkhani foi convidado pela quarta vez a renunciar sua fé durante uma audiência nesta quarta-feira e ele permaneceu firme.

"Estamos esperando para ouvir o resultado final", disse ela FoxNews.com. "Ainda estamos esperando para ouvir o que eles decidiram."

Kankhwende disse Naderkhani poderia ser executado quarta ou quinta-feira.

"O Irã é imprevisível", disse ela. "Não podemos dizer quando isso poderia acontecer. É uma ameaça muito real, mas não podemos dizer quando acontecerá exatamente."

Funcionários do Departamento de Estado dos EUA negaram-se a comentar o que coversaram ou se conversaram com o advogado Mohammed Ali Dadkhah.

Presidente da Câmara, John Boehner disse que o caso Naderkhani é "angustiante para as pessoas de cada país e credo", de acordo com um comunicado divulgado na quarta-feira."Enquanto o governo do Irã afirma promover a tolerância, continua a prender muitos de seu povo por causa de sua fé", dizia a declaração. "Isso vai além da lei a uma questão de respeito fundamental pela dignidade humana. Exorto os líderes iranianos a abandonar este caminho escuro, poupar a vida de [Naderkhani], e conceder-lhe liberdade completa e incondicional."

Jonathan Morris pai, um padre católico na Arquidiocese de Nova York e um analista da Fox News Channel, disse que o caso Naderkhani é "prova inequívoca" de que o Irã está executando os cristãos, simplesmente porque eles se recusam a tornar-se muçulmanos.

Morris continuou: "Será que o presidente Barack Obama, e o mundo livre, vão continuar no seu silêncio covarde sobre este assunto?"





Um comentário:

  1. Anônimo10:41 PM

    Remarkable issues here. I am very happy to see
    your article. Thanks a lot and I'm taking a look ahead to contact
    you. Will you please drop me a mail?

    my webpage

    ResponderExcluir

Seja bem vindo sempre aqui.Aproveite que veio e visitou e faça uma blogueira feliz:Comente!


De acordo com a Justiça o autor do blog não está livre de uma eventual responsabilidade civil ou mesmo criminal por causa de comentários deixados por leitores. Portanto faremos o controle dos comentários aqui expostos.

A Constituição Federal garante a livre manifestação do pensamento, mas veda expressamente o anonimato (art.5º, IV), por isso comentários anônimos não serão mais permitidos!
Sem contar que comentários que difamem o autor, o Blog ou o personagem descrito na matéria serão proíbidos!

Agregadores

Medite!

Algumas Canções Cristãs - Homens

Ferramentas para Blog

Dessander, o amigo

Loading...

Outras Postagens

Gióa Júnior

Aproveita e leia mais sobre Miriam Makeba

MIRIAM MAKEBA - UMA HOMENAGEM PÓSTUMA
Gostaria de fazer aqui uma homenagem a uma das mulheres que mais admirei nesta vida - Miriam Makeba. Desde criança me deleitava com suas músicas, elas nunca tocaram meu corpo, sempre tocaram minha alma.
hmais aqui
http://www.amigosdosabor.blogspot.com/