IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo

sábado, janeiro 07, 2012

O Caçador de Pipas

O Caçador de Pipas



"Existe apenas um pecado, um só. E esse pecado é roubar... Quando você

mente, está roubando de alguém o direito de saber a verdade."



Enfim consegui ler este livro. Um romance que tem como pano de fundo a História recente do Afeganistão. As inconstâncias do fanatismo religioso que leva um sociopata a ser um libertador de uma cidade, as mentiras que qualquer Sociedade mantêm para manter-se imaculada, apesar das sujeiras debaixo do tapete. A burocracia que envolve coisas simples como a adoção, por exemplo, seus males e consequências.

Fico me perguntando como as pessoas conseguem viver com suas poluições pseudomoralistas e com suas fofocas decorrentes de problemas que eles mesmos aceitam quando os envolvidos são outros.

As aberrações da mente humana que são potencializadas pelo ambiente hostil de uma guerra, a facilidade com que aceitamos que um país invada o outro e mate pais, mães e filhos. A morte como método de eliminar não apenas um oponente político ou religioso, mas pessoas classificadas como inferiores entre si, a chamada limpeza etnica.

Caçador de Pipas mostra sim a confusão da alma de pessoas que são roubadas em seu direito de saber quem realmente é. A humilhação que faz até crianças perderem o viço da vida, sua ingenuidade e inocência, a lealdade de alguns por outros apesar de tudo. A permissividade da guerra que parece mostrar o pior dos homens. Homens que se acham detentores da Lei e dos bons costumes,mas escondem em si o desejo à violência contra mulheres e crianças, que encontram prazer em destruir a crença e dignidade de outros seres com seus anseios sexuais insanos.

Para mim, este livro mostra esta ferida aberta e fétida que é a invasão de um povo à uma terra que não lhes pertence, destruindo não só costumes e tradições, mas também a fé do homem no homem.

Acredito que as duas maiores lições que ficam estão relacionadas a Ali e o velho baba de Amir, o narrador. Do primeiro fica a honra em se portar com dignidade, assumindo a paternidade de um filho que não é seu, mas que ele protege das mentiras do mundo com seu amor e lealdade, e, a outra é conselho do velho baba ao filho: O pior pecado que se pode cometer é roubar. 

E de fato, quando você mente rouba o direito de alguém a conhecer a verdade e, às vezes, de ter uma vida diferente. Infelizmente este mesmo pai roubou a verdade de seus filhos, mas talvez foi justamente isto que o ensinou a ser um homem de bem, mesmo que tenha seguido adiante sem saber quantos cadáveres sua mentira fez tombar durante a sua história.

Há sempre algo a aprender com uma boa leitura e não roubar, em todos os sentidos, é a melhor que levo desta.




O caçador de pipas

Khaled Hosseini

Romance

TRADUÇÃO DE MARIA HELENA ROUANET

14° impressão

EDITORA NOVA FRONTEIRA

246


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo sempre aqui.Aproveite que veio e visitou e faça uma blogueira feliz:Comente!


De acordo com a Justiça o autor do blog não está livre de uma eventual responsabilidade civil ou mesmo criminal por causa de comentários deixados por leitores. Portanto faremos o controle dos comentários aqui expostos.

A Constituição Federal garante a livre manifestação do pensamento, mas veda expressamente o anonimato (art.5º, IV), por isso comentários anônimos não serão mais permitidos!
Sem contar que comentários que difamem o autor, o Blog ou o personagem descrito na matéria serão proíbidos!

Agregadores

Medite!

Algumas Canções Cristãs - Homens

Ferramentas para Blog

Dessander, o amigo

Loading...

Outras Postagens

Gióa Júnior

Aproveita e leia mais sobre Miriam Makeba

MIRIAM MAKEBA - UMA HOMENAGEM PÓSTUMA
Gostaria de fazer aqui uma homenagem a uma das mulheres que mais admirei nesta vida - Miriam Makeba. Desde criança me deleitava com suas músicas, elas nunca tocaram meu corpo, sempre tocaram minha alma.
hmais aqui
http://www.amigosdosabor.blogspot.com/