IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

Mãe, como seria o mundo sem negros? - Considerações de Flavius Versadus

Túmulo de Thomas W. Stewart
  

 Esta é a história de um garoto chamado Theo,
que acordou um dia e perguntou a sua mãe:
"Mãe, o que aconteceria se não existissem pessoas negras no mundo?"
 Sua mãe pensou por um momento e então falou: "Filho, siga-me hoje e vamos ver como seria se não houvesse pessoas negras no mundo". E, então, disse: "Agora vá se vestir e nós começaremos".
Jan E. Matzelinger
Theo correu para seu quarto, para colocar suas roupas e sapatos. Sua mãe deu uma olhada nele e disse: "Theo, onde estão seus sapatos? E suas roupas estão amassadas, filho, preciso passá-las". Mas quando ela procurou pela tábua de passar, ela não estava mais lá. Veja, Sarah Boone, uma mulher negra, inventou a tábua de passar roupa. E Jan E. Matzelinger, um homem negro, inventou a máquina de colocar solas nos sapatos.
"Então... - ela falou - Por favor, arrume seu cabelo." Theo decidiu apenas escovar seu cabelo, mas a escova havia desaparecido. Veja, Lydia O. Newman, uma mulher negra, inventou a escova. Ora, essa foi uma visão... nada de sapatos, roupas amassadas, cabelos desarrumados. Mesmo o cabelo da mãe, sem as invenções para cuidar do cabelo feitas por Madame C. J. Walker..., bem, vocês podem vislumbrar.
A mãe disse a Theo: "Vamos fazer nossos trabalhos domésticos e, então, iremos ao mercado". A tarefa de Theo era varrer o chão. Ele varreu, varreu e varreu. Quando ele procurou pela pá de lixo, ela não estava lá. Lloyde P. Ray, um homem negro, inventou a pá de lixo.
Ele decidiu, então, esfregar o chão, mas o esfregão tinha desaparecido. Thomas W. Stewart, um homem negro, inventou o esfregão.
Theo gritou para sua mãe: "Não estou tendo nenhuma sorte!" Ela responde: "Bem, filho, deixe-me terminar de lavar estas roupas e prepararemos a lista do mercado". Quando a lavagem estava finalizada, ela foi colocar as roupas na secadora, mas ela não estava lá. Acontece que George T. Samon, um homem negro, inventou a secadora de roupas.
A mãe pediu a Theo que pegasse papel e lápis para fazerem a lista do mercado. Theo correu para buscá-los, mas percebeu que a ponta do lápis estava quebrada. Bem... ele estava sem sorte, porque John Love, um homem negro, inventou o apontador de lápis. A mãe procurou por uma caneta, mas ela não estava lá, porque William Purvis, um homem negro, inventou a caneta-tinteiro. Além disso, Lee Burridge inventou a máquina de datilografia e W. A. Lovette, a prensa de impressão avançada.
Theo e sua mãe decidiram, então, ir direto para o mercado. Ao abrir a porta, Theo percebeu que a grama estava muito alta. De fato, a máquina de cortar grama foi inventada por um homem negro, John Burr.
Eles se dirigiram para o carro, mas notaram que ele simplesmente não sairia do lugar! Isso porque Richard Spikes, um homem negro, inventou a mudança automática de marchas e Joseph Gammel inventou o sistema de supercarga para os motores de combustão interna. Eles perceberam que os poucos carros que estavam circulando, batiam uns contra os outros, pois não havia sinais de trânsito. Garret A. Morgan, um homem negro, foi o inventor do semáforo.
Frederick Jones
Estava ficando tarde e eles, então, caminharam para o mercado, pegaram suas compras e voltaram para casa. Quando eles iriam guardar o leite, os ovos e a manteiga, eles notaram que a geladeira havia desaparecido. É que John Standard, um homem negro, inventou a geladeira. Colocaram, assim, as compras sobre o balcão. A essa hora Theo começou a sentir bastante frio. Sua mãe foi ligar o aquecimento. Acontece que Alice Parker, uma mulher negra, inventou a fornalha de aquecimento. Mesmo no verão eles não teriam sorte, pois Frederick Jones, um homem negro, inventou o ar condicionado.
Já era quase a hora em que o pai de Theo costumava chegar em casa. Ele normalmente voltava de ônibus. Não havia, porém, nenhum ônibus, pois seu precursor, o bonde elétrico, foi inventado por outro homem negro, Elbert R. Robinson. Ele usualmente pegava o elevador para descer de seu escritório, no vigésimo andar do prédio, mas não havia nenhum elevador, porque um homem negro, Alexander Miles, foi o inventor do elevador. Ele costumava deixar a correspondência do escritório em uma caixa de correio próxima ao seu trabalho, mas ela não estava mais lá, uma vez que foi Philip Downing, um homem negro, o inventor da caixa de correio para a colocação de cartas e William Berry inventou a máquina de carimbo e de cancelamento postal.
Theo e sua mãe sentaram-se na mesa da cozinha com as mãos na cabeça. Quando o pai chegou, perguntou-lhes: "Por que vocês estão sentados no escuro?". A razão disso? Pois Lewis Howard Latimer, um homem negro, inventou o filamento de dentro da lâmpada elétrica.
Theo havia aprendido rapidamente como seria o mundo se não existissem as pessoas negras. Isso para não mencionar o caso de que pudesse ficar doente e necessitar de sangue. Charles Drew, um cientista negro, encontrou uma forma para preservar e estocar o sangue, o que o levou a implantar o primeiro banco de sangue do mundo.
E se um membro da família precisasse de uma cirurgia cardíaca? Isso não seria possível sem o Dr. Daniel Hale Williams, um médico negro, que executou a primeira cirurgia aberta de coração.
Então, se você um dia imaginar como Theo, onde estaríamos agora sem os Negros?
Bem, é relativamente fácil de ver.
Nós ainda estaríamos na ESCURIDÃO. 
a.d.
~~~~ 
A emblemática estorinha acima, de fatos reais, é cheia de significados.
Penso que muitos de nós não sabíamos de nada sobre estes aí.
Então por que a mídia e principalmente nossa escola não enfatizam tais feitos?
Seria porque seus protagonistas são negros?
Será que serve-nos - brancos, amarelos, vermelhos, roxos (...), e aos negros -
um tal dia 20 de novembro, então denominado Dia da Consciência Negra,
para que mesmo? Serve mais que oportunidades reais e a busca de
alguma igualdade entre todos os filhos desta terra e filhos de Deus?
Esse não é um feriado que beneficia o comércio, pois não vou dar os
parabéns, nem dar um presente para meu colega ali e
Temos aqui a discriminação racial, total, mascarada, camuflada, e em pleno século 21.
Será que a população que elege esse pessoal, sabe que esse país poderia virar uma
grande nação também para todos os seus habitantes? Ou vamos continuar
na base da conversa, do conto-de-fadas, das homenagens apenas em feriado?!
Precisaria entender o conceito de "grande nação", não é mesmo?!...
É real, e uma lástima, que milhões de brasileiros ainda votem com o estômago.
Porque será que esmolas em geral são tão incentivadas nesse país?
Parece que o que mais interessa é fazer média e alimentar a ignorância.
Fora da demagogia da data,
não seria sensacional um governo entrar para a história
ao dar básicas e essenciais, formação e informação, para toda a população,
e a condição de, por exemplo, deixar a sociedade eleger o mais capaz
quando se trata de contratar para uma única vaga de emprego,
um branco e um negro com aptidões semelhantes?
- E acerca das cotas para estudantes em universidades?
- É justo para com os que se sacrificaram no estudo e, sem cotas?
- Quem aceita a cota não aceita para si a discriminação?
- Como determinar quem é herdeiro da segregação racial?
- Como confirmar isso num país tão mestiço?
Alguém aí, por favor, tem respostas a essas simples questões?
Considerar o outro um ser igual nas suas relações,
independente dessas questões ou de sua origem,
é mostra de qualidade moral: distinto traço de elevação de caráter.
O Brasil é um país que não privilegia a maioria de seus habitantes, indo na
contramão de sua realidade, com sua estima de "complexo de vira-lata".
Uma das incongruências, cômica para não dizer trágica no pendor racista,
é que seu brasileiro mais ilustre, o mais conhecido em qualquer parte do mundo,
ainda após décadas de inatividade, seja exatamente um negro, Pelé.
Então, o Preconceito é algo muitíssimo mais enraizado que quanto se possa supor.
No Brasil não existe apenas preconceito de raça. Dentre outros, estapafúrdio,
proeminente, imbecil e centenário é o preconceito de classes,
que é onde desagua o preconceito de raça.
De acordo com Rosângela Praxedes, Bacharel em Ciências Sociais pela USP
"quando se é mais escuro e mais pobre, sabe-se que a tendência é a de ser mais e mais excluído do modelo sócio-econômico estabelecido. Esta idéia pode parecer simplista, porém, nós negros sabemos exatamente como as diferenças cromáticas da nossa pele influenciam em uma maior ou menor aceitação social. Afinal mudança de classe social é até possível, mas a cor da pele, felizmente não é".
A demarcação de linhas de origem étnica e ou racial no Brasil, tem variado de acordo com as necessidades políticas, sociais e econômicas dos grupos que disputam a hegemonia na sociedade brasileira.
Deixo uma reflexão do professor e conferencista Oracy Nogueira:
"...onde o preconceito é de marca (em relação à aparência, isto é, quando toma por pretexto para as suas manifestações os traços físicos do indivíduo, cor da pele, a fisionomia, os gestos, os sotaques) a probabilidade de ascensão social está na razão inversa da intensidade das marcas de que o indivíduo é portador, ficando o preconceito de raça disfarçado sob o de classe, com o qual tende a coincidir..."
Bem... já eu, gosto apenas de gente!
E isso é mais uma questão de interpretação:
A cor, no meu entender, é conferida pela soma dos nossos atos.
Dos nossos atos, nossa mente e nosso coração.
Flavius Versadus

2 comentários:

  1. É amiga, seria muito bom se as pessoas olhassem o seu semelhante com olhos do coração, ser negro ou defeciente, ser doente mental ou qualquer outra coisa que se discrimine não muda a essência das pessoas que assim o são. Somos todos humanos e essencialmente humanos morreremos um dia.

    ResponderExcluir
  2. Jane querida
    Valeu a visita e como sempre a riqueza e sensibilidade do comentário.
    Infelizmente atentos a pequenos detalhes tais como cor,raça ou religião, pessoas matam pessoas e morrem sem entender ao próximo. O amor esvai-se, o futuro do homem parece uma promessa de derrota, nada mais importa.
    O mundo jaz no maligno e nele afunda.
    ELA

    ResponderExcluir

Seja bem vindo sempre aqui.Aproveite que veio e visitou e faça uma blogueira feliz:Comente!


De acordo com a Justiça o autor do blog não está livre de uma eventual responsabilidade civil ou mesmo criminal por causa de comentários deixados por leitores. Portanto faremos o controle dos comentários aqui expostos.

A Constituição Federal garante a livre manifestação do pensamento, mas veda expressamente o anonimato (art.5º, IV), por isso comentários anônimos não serão mais permitidos!
Sem contar que comentários que difamem o autor, o Blog ou o personagem descrito na matéria serão proíbidos!

Agregadores

Medite!

Algumas Canções Cristãs - Homens

Ferramentas para Blog

Dessander, o amigo

Loading...

Outras Postagens

Gióa Júnior

Aproveita e leia mais sobre Miriam Makeba

MIRIAM MAKEBA - UMA HOMENAGEM PÓSTUMA
Gostaria de fazer aqui uma homenagem a uma das mulheres que mais admirei nesta vida - Miriam Makeba. Desde criança me deleitava com suas músicas, elas nunca tocaram meu corpo, sempre tocaram minha alma.
hmais aqui
http://www.amigosdosabor.blogspot.com/