IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo

quinta-feira, outubro 25, 2012

Homofobia e Manipulação da Mídia e dos Governos


Deixe eu dizer uma coisa muito simples. Não curto esta coisa de tornar pública minha orientação sexual e nem mesmo a minha formação é de conhecimento do público que me acompanha. Mas volto ao tema já abordado por mim aqui sobre o que é ser homofóbico. Homofobia por definição é: significa aversão irreprimível, repugnância, ódio, preconceito que algumas pessoas, ou grupos nutrem contra os homossexuais, lésbicas e bissexuais, e é um termo que vem do grego, mas não vou entrar na questão etimológica. Quero deixar claro que Homofobia é uma doença. Na verdade todo o termo que vem com este final “fobia” é relacionado a doença. A palavra fobia deriva de Phobos, deusa grega do medo. Fobia esta relacionado a medo persistente e irracional que resulta no afastamento do objeto de temor.
Com estas inversões de valores linguísticos e com o crescimento do modo 'politicamente correto de falar”, muitos neologismos tem surgido, assim como se tem tornado oficial as definições populares de algumas palavras.
A discriminação contra os homossexuais existe sim e não sou louca de afirmar o contrário. Mas, por exemplo, eu não gostar de uma cantada homossexual não me torna homofóbica. Rejeito certas cantadas heterossexuais e isto não muda minha opção sexual. Então por qual cargas d'água se digo que não gostei de ter uma mulher me agarrando ou falando coisas que não gosto, isto me torna homofóbica?
Homofobia existe, mas não é o caso de uma pessoa não aceitar que alguém do mesmo sexo insista em uma conversa invasiva. Até por sabermos que existem psicopatas que tem orientação sexual homossexual e mesmo assim mata os que optam por serem iguais a ele. E mais, ninguém consegue encontrar o que os motivas. Para mim, homofobia é ódio aos homossexuais e com agravantes. Aqueles jovens na Avenida Paulista que atacaram homossexuais são homofóbicos e como criminosos que são deveriam estar presos e ainda mais pegarem prisão perpétua – que não existe em nosso país, diga-se de passagem. Os jovens que atacaram pai e filho por acreditarem se tratar de um casal homossexual também são homofóbicos e mais ainda, criminosos e deveriam ser tratado por nossa Justiça como tais.
Agora o fato de eu não acreditar, por exemplo, que uma Propaganda não é homofóbica por acreditar que ela não mostra as lésbicas que existem no Brasil, isto não me torna cúmplice de um crime – principalmente por ele não existir. As lojas de departamentos também não fazem comercias voltados para evangélicas, assim como não criam propaganda voltadas aos seguidores de diversas religiões. Não direcionam propaganda para as comunidades islâmicas que existem no país e muito menos para as nipônicas e alemães. Existem muitos outros grupos que se vestem de forma diferenciada do povo em geral e mesmo assim não existem propagandas que os atendam e mesmo assim estes não saem por aí apedrejando as pessoas por causa disto. É muito engraçado certas implicâncias que determinados grupos criam sobre o seguimento da Propaganda e da Televisão em si, criticando algo que não tem nada a ver e deixando de lado o que realmente importa.
E tem algo a se considerar, as pessoas que tem opção sexual diferente das demais, vestem-se de forma igual a todos os outros e encontram nas lojas as roupas que desejam. Na verdade, acho que alguns grupos estão querendo forçar as pessoas a se tornar iguais a eles e isto é errado. Assim como sou contra a Educação Religiosa na Escola, sou contra o Kit Gay, por exemplo, que foi divulgado pelo hoje candidato a prefeito por São Paulo, Haddad. A Escola tem o dever de ensinar as pessoas a ter conhecimento literário, matemático e (Humanas e Exatas), mas isto não tem nada a ver com o que se deve aprender em casa. A Escola deve trazer conhecimento, respeito e educação ética deve ser ensinado dentro do núcleo familiar, e cobrado pela Sociedade.
Na verdade as pessoas não entendem que certas coisas estão nos parâmetros do engodo que é criado para iludir a população em geral e acreditam que estão realmente pensando sozinhas, quando na verdade estão sendo condicionada como massa de manobra que realmente aceita ser. São as chamadas estratégias midiáticas que são usadas para nos tornar desatento e aceitarmos os seus próprios interesses e isto não é novidade, embora tenha sido divulgado a poucos anos pelo estudioso e linguista estadunidense Noam Chomsk e que foi divulgado pelo Instituto João Goulart.
Vou resumir aqui:
1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO.
(O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais (citação do texto ‘Armas silenciosas para guerras tranquilas’)”.
*No Brasil: Os grandes jornais, sites e revistas propagam em altos berros a vida dos artistas e celebridades e criam um cenário de interesse social imenso em cima de uma novela ou mesmo um crime, para desviar a atenção da população de problemas mais sérios, como agora, o Julgamento do Mensalão. Todo mundo sabe o que aconteceu no último capítulo de Avenida Brasil, mas ninguém sabe quem já foi condenado ou esta sendo julgado no Supremos Tribunal de Justiça.
2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.
(Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.)
*No Brasil: O governo Brasileiro é campeão neste quesito. Não quer resolver de fato o problema e joga nas mãos da população a obrigação de resolver. Como a população não tem como pensar de forma a resolver de fato o problema, eles deixam as coisas seguir seu curso natural e depois culpa os que participaram dos chamados Plebiscito pelo resultado final. O caso do desarmamento, por exemplo, é muito educativo neste ponto. Criou-se o problema para a população resolver e depois deixou as coisas como estão. Isto por crerem que depois podem culpar os outros pelos seus próprios erros.
3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.
(Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.)
*No Brasil: Isto é o que acontece mais no Brasil...
4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO.
Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a ideia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.
5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE.
A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestão, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade (ver “Armas silenciosas para guerras tranquilas”)”.
6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO.
Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar ideias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos…
*No Brasil: O uso desta estratégia é comum. Principalmente quando os políticos envolvidos em situações criminosas ou constrangedoras, começam sua defesa através de manipulações emocionais, alegando que são pessoas honestas, que possuem família.
Um caso específico, embora não relacionado aos políticos, é a entrevista do casal Nardoni, logo depois do assassinato da menina Isabela. Eles, no Fantástico, contaram toda a doçura do relacionamento familiar e da união que tinham, principalmente no que se referia ao amor da madrasta e dos pequenos meios-irmãos. Muitas pessoas acabaram acreditando na inocência deles exatamente por causa desta entrevista, que por sinal continha erros de português gritantes.
A defesa do ex-presidente Lula por exemplo, quanto ao episódio do Mensalão, era sempre forrado de apelação emocional, por nos lembrarem sempre que era a primeira vez que uma pessoa pobre, um trabalhador e toda aquela falácia específica que o caracteriza e que levou um grande número de brasileiros votar nele.
7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE.
Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossível para o alcance das classes inferiores (ver ‘Armas silenciosas para guerras tranquilas’)”.
8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE.
Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto…
*No Brasil: Já vimos algumas figuras públicas serem levadas a sério mesmo sendo descaradamente medíocre. Muitos discursos são extremamente medíocres e mesmo assim são elogiados por parte da Imprensa como simples e cultos.
9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE.
Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução.
*No Brasil: Na verdade vemos isto tanto na Política quanto na religião. Já notou como funcionam os cultos que algumas igrejas fazem pela Televisão e falam que as pessoas vão realizar seus sonhos ou tornarem-se ricas ou qualquer outra coisa. Quando os telespectadores ligam dizendo que fizeram o que foi solicitado, mas que nada aconteceu, os pastores televisivos afirmam que eles não tiveram fé ou não agiram da forma ensinada. Assim como quando fazemos cobranças aos políticos, pela mídia e as pessoas alegam que os que estão agindo errado estão nesta situação por termos votado neles. Ora, na verdade nem toda a população vota, outro tanto não vota nos que ganham, afinal sempre sobram diversos candidatos que não se elegeram. Se alguém age errado deve pagar pela Lei e estas devem ser firmes, forte e sem furos que possibilitem que se inocentem os criminosos, sejam eles de colarinho branco ou reles vagabundos.
10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM.
No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo sempre aqui.Aproveite que veio e visitou e faça uma blogueira feliz:Comente!


De acordo com a Justiça o autor do blog não está livre de uma eventual responsabilidade civil ou mesmo criminal por causa de comentários deixados por leitores. Portanto faremos o controle dos comentários aqui expostos.

A Constituição Federal garante a livre manifestação do pensamento, mas veda expressamente o anonimato (art.5º, IV), por isso comentários anônimos não serão mais permitidos!
Sem contar que comentários que difamem o autor, o Blog ou o personagem descrito na matéria serão proíbidos!

Agregadores

Medite!

Algumas Canções Cristãs - Homens

Ferramentas para Blog

Dessander, o amigo

Loading...

Outras Postagens

Gióa Júnior

Aproveita e leia mais sobre Miriam Makeba

MIRIAM MAKEBA - UMA HOMENAGEM PÓSTUMA
Gostaria de fazer aqui uma homenagem a uma das mulheres que mais admirei nesta vida - Miriam Makeba. Desde criança me deleitava com suas músicas, elas nunca tocaram meu corpo, sempre tocaram minha alma.
hmais aqui
http://www.amigosdosabor.blogspot.com/